Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE'
/home/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


25/06/2018 | Campanha Salarial Base Privada

Trabalhadores da Fundação Certi e Institutos Certi Amazônia e Sapientia garantem aumento real em ACT

Em assembleia geral que deliberou sobre o Acordo Coletivo de Trabalho entre o Sindaspi/SC e a Fundação Certi, Instituto Certi Amazônia e Instituto Sapientia, instituições ligadas à Universidade Federal de Santa Catarina, os trabalhadores conseguiram 2% de reajuste salarial,  ampliando a proposta inicial das instituições que era de 1,76%, com base no INPC acumulado entre junho/2017 e maio/2018.  A proposta de 2% foi apresentada pelo coordenador do Sindaspi/SC, Gilmar Luiz Espanhol, já que as negociações com o Sescon Grande Florianópolis sobre a Convenção Coletiva de Trabalho - instrumento coletivo que rege as normas gerais para os três ACTs em questão – apontam esse índice de reajuste.  
 

O reajuste também vai incidir nas demais cláusulas econômicas como vale-refeição e demais auxílio financeiros. Nas cláusulas sociais, foram garantidas também o acesso do Sindicato dentro das organizações para poder melhor apresentar o Sindicato aos trabalhadores, assim como as vantagens da sindicalização, além da continuidade de outros benefícios como o vale farmácia, planos de saúde e odontológico, plano de previdência privada; auxílios creche, transporte e alimentação.
Um ponto polêmico e contrário à posição do Sindaspi aprovado pela categoria foi a jornada flexível com intervalo entre jornadas de 30 minutos a meia-hora, mesmo após o coordenador Gilmar alertar sobre os riscos à saúde. Os frequentes engarrafamentos trânsito de Florianópolis foram os principais motivos da aprovação. Assim, o trabalhador tem a possibilidade de flexibilizar seu horário de entrada e de saída nos locais de trabalho. 
Demais cláusulas que não estão incluídas no ACT, estarão asseguradas na CCT que está em negociação entre Sescon Grande Florianópolis. Uma delas é a contribuição negocial, para cobrir custos da campanha salarial, e a possibilidade de o trabalhador e o empregador escolherem realizar a homologação no Sindicato, ou não. 


Para os coordenadores do Sindaspi/SC, essa foi uma vitória importante nas negociações, inclusive porque possibilita maior aproximação entre a categoria e o Sindaspi/SC, visando sindicalização. Os coordenadores do Sindicato também terão a oportunidade de fazer visita no local de trabalho, apresentando a entidade à categoria e as conquistas. Diante da contrarreforma trabalhista, é preciso unidade e oganização para manter direitos conquistados.