Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE'
/home4/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


20/09/2021 | Campanha salarial da base pública

Reunião de negociação ACT 2021/2022 Epagri

Na busca incansável por algum tipo de avanço nos ACT´s das empresas da agricultura na base pública o SindaspiSC realizou, de forma online, na tarde de 20 de setembro mais uma reunião de negociação com a direção da Epagri para tratar do ACT 2021/2022.

Estiveram presentes os Coordenadores Daniel das Neves, Ezequiel da Costa, Elton Rockenbach e Lilian Sbecker. Representando a Epagri estavam a Presidente Edilene Steinwandter, os Diretores Giovane Canola e Célio Haverroth. A novidade foi a participação da SAR, na mesma mesa, através do responsável pela negociação Dr. José Cesconetto. A presença do representante da SAR foi solicitada em reunião do dia 14/09 para eliminar ruídos na comunicação entre as três partes. O famoso jogo de empurra.

Foram levados à mesa pontos como Banco de Horas negativo e cláusulas do ACT. Foi também levantada a preocupação de que o termo de prorrogação do ACT 2020/2021 que está prestes a encerrar e a necessidade de encaminhamento, visando segurança jurídica para manutenção dos benefícios dos trabalhadores. Quanto a Banco de Horas surgiu a proposta de a cada uma hora trabalhada a empresa descontaria 1:45, dando a sua parcela de contribuição por entender a condição atípica que motivou esse saldo para os trabalhadores. A empresa se comprometeu de aplicar essa proporção de maneira retroativa, independente do acordo coletivo, através de ato diretivo junto ao seu RH. Sobre as cláusulas do ACT foram levantados pelo coordenador Daniel, pontos que eram pacíficos e que se tornaram polêmicos nas últimas negociações, e que inclusive que não tem impedimento da LC 173 para serem implementados.

As falas da Presidente foram no sentido de que a DEX compreende a justiça e correção das pautas apresentadas no ACT, principalmente as que se referem ao “BH negativo da pandemia” e as cláusulas econômicas. E que as reivindicações dos funcionários nunca foram vistas como “oposição” aos interesses da empresa. Mas ao mesmo tempo foi demonstrado um desconhecimento da Pauta de Reivindicações do SindaspiSC quando questionaram como seria feito o encaminhamento para ponderações, já que o poder de decisão está nas mãos do GGG. Vale ressaltar que o documento foi protocolado no dia 29 de abril de 2021.

A coordenadora Lilian colocou a necessidade de suprimir essa ideia de empresa deficitária, dependente do tesouro, que sempre e usada nas negociações de acordos coletivos quando se fala em cláusulas econômicas. Muito oportunamente o coordenador Ezequiel fez uma menção sobre a Epagri publicar seu Balanço Social, sempre positivo e crescente, mas o trabalhador não vê o reflexo no seu salário.

Fica a reflexão: será que são as empresas que dependem do tesouro, ou é o tesouro que depende do trabalho das empresas da agricultura?

Sindicato é cada um de nós!