Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE' (this will throw an Error in a future version of PHP)
/home/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


24/05/2017 | Geral

Suspensa a assembleia no Sebrae

Em reunião no início de maio, coordenadores do Sindaspi/SC e do Saesc consideraram insuficiente a contraprooposta 

Sindicatos querem negociar com a diretoria da empresa

A partir da deliberação por suspensão da assembleia realizada com trabalhadores no Sebrae no dia 23 de maio que iria avaliar a contraproposta apresentada pela parte patronal, o Sindaspi e o Saesc decidiram solicitar nova reunião de negociação com a diretoria da empresa. 


Até o momento, a empresa não modificou sua contraproposta de reposição de 1,02% nos salários e demais cláusulas econômicas, apresentada por uma comissão de negociação no dia 4 deste mês aos representantes dos Sindicatos, que avaliaram ser insuficiente diante da pauta de reivindicações dos trabalhadores. A empresa, como fez no ano passado, se comprometeu a reunir-se novamente com os Sindicatos em novembro para tratar da negociação.

 

Alguns pontos em discordância na contraproposta são: a tabela referente ao banco de horas; o limite imposto de conceder até 16 horas aos empregados para acompanhamento de filhos menores de 14 em consultas médicas; a condição da disponibilidade de caixa para concessão do adiantamento do 13º salário (até o momento o adiantamento é concedido sem esse termo de condição); assim como o desconto de R$ 0,65 referente a cada vale alimentação e refeição. Nesse caso, a reivindicação é de um desconto único de R$1,00 na folha ao mês.

    
Os Sindicatos também cobram 4,83% de reposição referentes aos 50% da inflação acumulada entre abril/2015 e maio/2016, que não foram pagos.

 

O objetivo é que reunião com a diretoria aconteça o quanto antes para garantir o ACT na data-base, que é maio.


Cada conquista a mais será considerada vitória num momento em que o Congresso, o governo ilegítimo de Temer e uma parte do Poder Judiciário tentam, a todo custo, flexibilizar direitos garantidos na CLT, assim como o direito à aposentadoria e à saúde.