Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE'
/home/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


11/12/2015 | Mulher

Economia solidária beneficia 2 mil mulheres trabalhadoras

Por meio de convênio com a Rede de Economia Solidária e Feminista,

SENAES já liberou 4,4 milhões

A Rede Pequi de Comercialização é uma organização de mulheres do Distrito Federal que produzem artesanato e beneficiam produtos da agricultura familiar. Desde a sua criação, em março de 2014, as mulheres vendiam produtos em feiras e eventos, mas em outubro de 2014, conseguiram um lugar fixo para comercializar. Com o apoio do Projeto Rede de Economia Solidária e Feminista (RESF), criado pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Guayí, Democracia, Participação e Solidariedade, as mulheres abriram o Armazém do Ofício, em Taguatinga Norte, no DF.

 

A rede é um dos empreendimentos de economia solidária apoiados pelo RESF que desde 2012 recebeu investimentos de R$ 4,5 milhões do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS). O Conselho Gestor Nacional da RESF, reunido esta semana em Brasília, avalia os avanços e os desafios projeto mantido em nove estados de todas as regiões do Brasil e constituído por empreendimentos econômicos solidários formados, majoritariamente, por mulheres. Participam do projeto 25 redes, que beneficiam 1.936 trabalhadoras autogestionárias.

 

Segundo o coordenador geral de Fomento à Economia Solidária da Secretaria de Economia Solidária do MTPS, Felipe Vella Pateo, o convênio garante alternativa de geração de renda e promove a autonomia da mulher. “O objetivo é a organização e o fortalecimento da Rede de Economia Solidária e Feminista, em uma estratégia de apoio ao protagonismo e à autonomia econômica das mulheres, de fortalecimento produtivo de seus empreendimentos e de desenvolvimento local, através das ações de economia solidária”, afirmou Pateo, acrescentando que “em cada estado é formada uma base de assessoramento em economia solidária, para apoiar a promoção da comercialização, a realização de feiras, estudos de viabilidade econômica e desenvolvimento da capacidade de gestão, sempre a partir de ações em rede”, explicou.

 

Patricia Almeida do RESF, uma das mulheres da Rede Pequi, comemora o primeiro aniversário de instalação da loja fixa e acredita que mais mulheres possam aderir à Rede por conta da iniciativa. “Nós temos a expectativa que se o projeto continuar possamos fortalecer a geração de renda das mulheres, dando autonomia social, para que elas conheçam seus direitos e tenhamos maior adesão de mulheres para a Rede”, avalia.

 

 

Fonte: MTE