Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE'
/home/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


15/03/2018 | Notícias Base Pública Epagri e Cidasc

Assembleias do Sindaspi/SC não admitem retrocesso de direitos da reforma trabalhista

Assembleia em Florianópolis aprovou a maioria da pauta apresentada pela Coordenação e fez sugestão de altreção em algumas cláusulas, como a referente à contribuição negocial em uma parcela. 

 Trabalhadores na Ceasa, Cidasc e Epagri decidiram em assembleia do dia 7 de março, em 17 locais, garantir direitos, impedir todo tipo de retrocesso e cobrar medidas de fortalecimento das empresas ligadas à Secretaria de Agricultura. A pauta aprovada por ampla maioria também inclui reajuste do INPC nos salários e outras cláusulas econômicas e a manutenção das cláusulas sociais. No caso do vale alimentação, a proposta dos trabalhadores é que passe a valer R$ 25 para então sofrer a correção do INPC. Outras propostas de cláusula aprovadas foram a garantia de emprego até abril de 2020 somente aos sindicalizados e a contribuição negocial, que é o desconto do valor equivalente a três dias de salário dividido em três parcelas mensais dos empregados não associados ao Sindicato. 
As reclamações quanto ao grande número de empregados terceirizados e o valor de R$ 110 nas diárias de trabalho para cobrir custos em viagem para algumas funções marcaram a assembleia da categoria. Já na Ceasa, as principais reivindicações são: o fim do assédio; pelo recebimento de valor referente à insalubridade ou periculosidade; pelo fim da escala corrida que envolve também banco de horas; para que o pagamento das horas extras seja feito em pecúnia; pelo fim da terceirização e para que a empresa implante com urgência um plano de saúde para coparticipação dos empregados.


 

Negociações

Embora presente no Comando Unificado dos Sindicatos dos Trabalhadores na Agricultura, que vem se reunindo desde o ano passado para traçar estratégias da Campanha Salarial, a Coordenação do Sindaspi/SC resolveu aguardar posição do governo e empresas sobre o Acordo Coletivo de Trabalho deste ano para depois reunir a categoria e pensar numa proposta de pauta.
Até o momento, as reuniões entre o Comando Unificado, governo e empresas ainda não resultaram em nenhuma resposta concreta além da palavra do Secretário Adjunto de Agricultura e Pesca, Airton Spies, de manter as cláusulas sociais, reajustar as econômicas do atual ACT e aplicar alguns pontos da reforma trabalhista. Pontos desconhecidos pelos Sindicatos até o momento e que a coordenação do Sindaspi/SC é totalmente contrária.

O Comando Unificado dos Sindicatos se reunirá com o Secretário Spies no próximo dia 19, quando uma contraproposta à pauta dos trabalhadores deverá ser apresentada pelo governo.
 

Campanha
 

Reunião de Sindicatos do dia 12 avaliou pontos comuns das pautas

Logo após, uma reunião entre os sindicalistas pretende avaliar e pensar os próximos passos da Campanha, que vai precisar da unidade da categoria em cada uma das ações.
Assim que todas as cláusulas forem sistematizadas e protocoladas nas empresas, serão disponibilizadas em nosso site.