Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE'
/home/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


21/06/2013 | Saúde / Saúde do Trabalhador

Tributação diferenciada de alimentos pode ajudar a combater obesidade

Proposta apresentada por um pesquisador da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP pode ajudar na redução dos índices de obesidade no Brasil. O economista Rodrigo Leifert defende a tributação dos alimentos de acordo com seu teor de gordura saturada. Em contrapartida, a receita arrecadada seria utilizada para subsidiar o consumo de alimentos saudáveis.

Leifert sugere que grupos com maior teor de gordura saturada, como óleos e gorduras, carnes industrializadas (nuggets, hambúrguer, salsicha, linguiça e presunto), laticínios e açúcares sejam sobretaxados. Ao mesmo tempo, cereais, frutas, legumes e vegetais receberiam incentivos para redução de preço.

Segundo informações da Agência USP, a introdução de impostos específicos, com o objetivo de limitar o consumo de alimentos com efeitos nocivos ao peso, já é aplicada em outros países. A Dinamarca criou, em 2011, um imposto sobre alimentos ricos em gorduras saturadas. No mesmo ano, a França aprovou um tributo sobre bebidas com adição de açúcar.

A obesidade no Brasil atinge números preocupantes. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 50% dos homens e 48% das mulheres acima dos 20 anos apresentam sobrepeso. A obesidade infantil no país já é considerada um problema mais grave que desnutrição.


Fonte: da Radioagência NP