Erro na Linha: #3 :: Use of undefined constant SEO_TITLE - assumed 'SEO_TITLE'
/home/sindaspi/public_html/site/sindaspisc/header.inc.php
SEO_TITLE

BLOG SINDASPI-SC


13/03/2019 | Campanha salarial da base pública

Ceasa/Cidasc/Epagri: Continuam assembleias da Campanha Salarial dias 14 e 15


 
Assembleia em Canoinhas, comandada pelo coordenador Ezequiel Linhares 

Neste dia 13, terceiro dia de assembleias gerais com trabalhadores nas empresas públicas vinculadas à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, o Sindaspi/SC realizou as assembleias em São José, Florianópolis, Xanxerê, Rio do Sul, Ituporanga e Lages para tratar da  campanha salarial e da prestação de contas, mensalidades e imposto sindical, entre outros assuntos.  
Nesta quinta-feira, dia 14, serão realizadas assembleias em Concórdia e São joaquim (ver hora e local aqui). Na sexta, dia 15, a assembleia será em Chapecó, contemplando as regiões de Chapecó e Palmitos. 
Dias 12 e 13, as assembleias ocorreram em Araranguá, Criciúma, Itajaí, Joinville, Caçador, São Lourenço do Oeste, Tubarão, Videira,  Urussanga, Mafra, Canoinhas, Joaçaba, Campos Novos e São Miguel do Oeste. 

 

Ceasa


 
Daniel, de blusa escura, entrega ofício ao presidente da Ceasa

es da assembléia, o coordenador do Sindaspi/SC, Daniel Nunes das Neves, protocolou ofício ao presidente da Ceasa, Glauco Zanella, sobre a última assembléia de trabalhadores reafirmando as reivindicações pendentes da negociação de 2018, no tocante à garantia de emprego e ao plano de saúde.

Consta no ofício que nas últimas negociações, “o Secretário (de Agricultura) se comprometeu a colocar no ACT cláusula idêntica à que tem no ACT da Epagri/Cidasc para ter dotação orçamentária para viabilizar a aquisição do Plano de Saúde sobre o tema. (...) porém o fator mais relevante no momento se faz quanto à cláusula de garantia de emprego”. 

Zanella se mostrou bastante solícito às reivindicações e disse que vai levá-las novamente ao Conselho Político Financeiro do Governo do Estado. 
Daniel, coordenador do Sindaspi/SC, está confiante e espera assinar de vez o ACT com as cláusulas que garantem isonomia de tratamento aos trabalhadores. Não é justo que trabalhadores de empresas públicas, vinculados a mesma Secretaria sejam tratados com diferença.

Ler aqui ofício entregue ao presidente da Ceasa/SC